Maturidade e a calvície nas mulheres: quais as causas?

A partir dos 50 anos de idade, cerca de 30% das mulheres em todo o mundo apresentam algum grau de calvície; descubra as causas e os tratamentos

Apesar de atingir mais os homens, também há uma grande parcela de mulheres que sofrem com a calvície. De acordo com dados apresentados pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), 30% de todas as mulheres do mundo sofrerão com algum problema relacionado à calvície após os 50 anos de idade.

Por ter mais possíveis causas, o diagnóstico nas mulheres ainda é mais difícil. Mas é importante lembrar que, a queda de cabelo por si só não pode ser considerada uma patologia, e sim o sintoma ou indicativo de um outro problema, como o estresse crônico.

É normal que caiam em média até 100 fios de cabelo todos os dias, mas quando esse número é ultrapassado e as falhas começam a ficar mais evidentes, é extremamente necessária a consulta a um profissional especializado.

Quais são as causas para a queda de cabelo nas mulheres?

Os principais fatores responsáveis pela queda de cabelo e consequentemente, a calvície nas mulheres são fatores genéticos, a menopausa, alterações hormonais e o envelhecimento do bulbo capilar.

De modo geral, ela também pode ser sinal de estresse, e indicar a presença de outras doenças e distúrbios, como:

  • Doenças autoimunes (lúpus, diabetes…)
  • Anemia
  • Micose
  • Ovários Policísticos, e outros

Qual o tratamento para a queda de cabelo?

Atualmente existem diversos tratamentos, e cada um deles depende do diagnóstico recebido pelo paciente, variando de caso a caso. Mas, pode incluir cremes, medicamentos e outros procedimentos localizados, como o implante pela técnica FUE, o laser fracionado não ablativo e a mesoterapia capilar.

Além dos tratamentos clínicos, há também opções de conciliação com produtos para serem usados em casa e reposição vitamínica. Muitas vezes a queda de cabelo está intimamente relacionada aos maus hábitos alimentares.

Como funcionam os procedimentos clínicos para a queda de cabelo?

A técnica do FUE é relativamente simples: no procedimento de transplante capilar, o cirurgião reorganiza a distribuição dos folículos do paciente levando-as de uma área para outra. A grande diferença e vantagem desta técnica é que os cabelos, já transplantados, têm uma apresentação extremamente natural, além de continuarem a crescer normalmente.

Já o laser funciona por um sistema que gera vários raios focados ao mesmo tempo, provocando aumento da temperatura na área tratada (coagulação térmica), o que leva a produção de várias fibras de colágeno e elastina na derme (camada mais profunda da pele), agindo diretamente no bulbo e estimulando o crescimento dos fios.

Por fim, a microinfusão de medicamentos na pele, ou MMP, consiste na aplicação de substâncias, por meio de agulhas, diretamente no couro cabeludo, que também estimulam o crescimento do cabelo. Todos os procedimentos devem ser realizados por um tricologista especializado após o diagnóstico e dos fatores para a queda e análise do couro cabeludo.

Nós, da Clínica Fernando Marques, podemos te ajudar. Entre em contato com a gente através do WhatsApp para saber mais sobre a tricologia (https://linktr.ee/cabeloecourocabeludo) ou venha visitar o nosso centro de tratamento capilar, que fica na rua Gérson França, 17-55, Jd. Estoril, Bauru.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima